notíciasCidade

Almeida é alvo de investigação da Lava Jato

13/04/2017 9:39 AM / Eurico Cruz / Atualizado em 17/04/2017 9:43 am

O ex-prefeito Sebastião Almeida, que deixou o PT para ir ao PDT neste ano, é alvo de uma das petições enviadas pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), com pedido de instauração de inquérito por conta do conteúdo das delações premiadas feitas por executivos da empreiteira Odebrecht, no âmbito da operação Lava Jato.

Sem foro privilegiado, ficará a cargo da Justiça Federal de São Paulo decidir se aceita o pedido de investigação do ex-prefeito de Guarulhos. Em 24 de março do ano passado, esta Folha Metropolitana já havia noticiado que o político constava na lista de doações da empreiteira.

No caso de Almeida, em um dos arquivos apreendidos pela Polícia Federal, ele parece com o apelido de “sumido”, enquanto em outra ele surge como “esgoto”. Em uma das planilhas o ex-prefeito chega a ser relacionado ao algoritmo 1.500 e à palavra Foz. A Odebrecht também atua na área de saneamento por meio da Foz do Brasil.

Em 2012, o ex-petista recebeu quase R$ 7 milhões em doações para a campanha eleitoral, dos quais R$ 5,3 milhões vieram de doações ocultas, em que a empresa doa ao partido e a direção da sigla encaminha a verba para determinado candidato.

Foto: Beto Martins

Ex-prefeito quer a Câmara Federal

No mês passado, Almeida se filiou ao PDT já como pré-candidato a deputado federal pela legenda, em evento que contou com a presença do correligionário e o pré-candidato à presidência Ciro Gomes.

A reportagem tentou contato com Almeida, mas as ligações caíram na caixa postal. “Se ele foi eleito deputado estadual e prefeito por duas vezes com as contas de campanha aprovadas, temos que esperar o teor da petição. Assim que ele receber se pronunciará sobre os fatos”, disse Armando Matos, presidente do PDT Guarulhos.


SiteLock