notíciasÚltimas

Concorrência em Medicina na Fuvest mais do que dobra

13/11/2017 9:41 AM / Da Redação / Atualizado em 13/11/2017 9:41 am

A concorrência para Medicina na Fuvest mais do que dobrou este ano. São 135,74 candidatos para cada uma das 125 vagas ofertadas para o curso na Universidade de São Paulo (USP). No ano passado, a relação era de 63,4 por vaga. No total, o vestibular deste ano terá 137.581 inscritos, que vão disputar 8.402 vagas em 182 cursos da instituição. Outras 2.745 vagas serão preenchidas pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que utiliza a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

A disputa mais acirrada na Medicina resulta da redução do número de vagas ofertadas no vestibular, passando de 295 para 125. É a primeira vez que a faculdade vai usar a nota do Enem para selecionar candidatos para 50 vagas. Além disso, a Fuvest não será mais utilizada pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa, que oferecia 120 vagas.

Para Renato Freire, diretor executivo da Fuvest, a redução das vagas ofertadas no vestibular próprio e o aumento da concorrência não trazem muitas alterações para os candidatos na prática. “A dificuldade no ingresso não aumentou, porque a mesma quantidade de vagas continua sendo ofertada, mas por outras formas de seleção.”

 

Aumento assusta – Em sua segunda tentativa por uma vaga na Medicina da USP, Rogério Rossatto Júnior, de 18 anos, diz que o aumento da concorrência o “assustou um pouco”. No entanto, não vai alterar seu ritmo de estudos para a primeira fase, que será no dia 26. “Todo aluno que quer um curso concorrido sabe que tem de estudar muito”, disse o estudante do cursinho Etapa. Aluna do Cursinho da Poli, Maite Queiroz, de 21 anos, também vai tentar uma vaga em Medicina. “A gente nunca espera que vai diminuir [a concorrência].”

Outros cursos também tiveram a disputa acirrada com a reserva de vagas pelo Sisu. Em Relações Internacionais, o número de candidato/vaga passou de 46,71 para 51,86 e em Psicologia, de 53,45 para 61,10. Em nota, a Pró-Reitoria de Graduação da USP disse que ainda está analisando as informações, antes de se pronunciar.

SiteLock