notíciasEconomia

Jovens são os mais afetados pela crise

24/07/2017 9:56 AM / Da Redação / Atualizado em 24/07/2017 9:56 am

Pesquisa realizada pelo site de empregos Catho mostrou que, enquanto 17,4% dos jovens até 25 anos estão desempregados, esse índice cai para 12,2% entre pessoas a partir de 51 anos. A participação de profissionais entre 50 e 64 anos no mercado de trabalho formal cresceu quase 30% entre 2010 e 2015, além de ter aumentado também em 58,8% o número de profissionais com mais de 65 anos no mesmo período. “Isso deixa evidente o crescimento de oportunidades para esse perfil profissional”, explicou a supervisora de assessoria de carreira da Catho, Larissa Meiglin.

Outro ponto identificado pela pesquisa foi o poder de negociação entre os profissionais mais velhos e os empregadores: quanto mais experiente, menor a possibilidade de esses trabalhadores aceitarem a primeira proposta de emprego. Até 25 anos, apenas 15% das pessoas não aceitaram o primeiro salário oferecido. Entre 51 e 55 anos, 31% dos profissionais afirmaram não ter aceitado a proposta.

 

Investindo na experiência

Algumas áreas, como a de serviços, por exemplo, são mais propensas a manter e investir em profissionais mais experientes. Outros segmentos também apresentam boa aceitação desses profissionais, como indústria de transformação e comércio. Normalmente, isso acontece porque os profissionais mais velhos têm maior conhecimento técnico da área em que atuam. Na esfera comportamental,  paciência e resiliência, características adquiridas com a maturidade profissional, são qualidades admiradas pelas companhias.

SiteLock