notíciasCidade

Legislativo faz “corujão” para aprovar leis

10/10/2017 10:01 AM / Eurico Cruz / Atualizado em 11/10/2017 10:12 am

Os vereadores da base de sustentação do governo Guti (PSB) realizaram segunda-feira, 9, uma força-tarefa que durou mais de 15 horas, com intensa obstrução por parte da Oposição,  para conseguir aprovar a lei que cria o Cadastro Municipal de Inadimplentes (Cadin) e a lei de modernização de concessões, privatizações e terceirizações a serem realizadas pela gestão do prefeito Guti (PSB).

A guerra entre Oposição e Situação já havia sido declarada nas redes sociais, nas quais setores ligados ao funcionalismo público, sindicalistas e movimentos de esquerda afirmavam que o prefeito queria sujar o nome das pessoas, além de querer um “cheque em branco” para vender a cidade como bem entender.

Diante da ação, o prefeito chegou a gravar um vídeo para tentar “esclarecer” do que se tratavam os projetos. “Esse projeto de lei quer resgatar a cidade e achar alternativas para que a gente faça a cidade voltar a crescer. Esses irresponsáveis estão contando mentiras”, disse Guti, que negou a alegação de que empresas privadas fossem cobrar dos guarulhenses para utilização de espaços públicos, como o Bosque Maia.

No começo da sessão de segunda-feira, os vereadores da base chegaram a argumentar com a Oposição, mas preferiram adotar o silêncio para que apenas os petistas utilizassem a tribuna da Casa de Leis, de modo que a sessão andasse mais rápido. Esta é a segunda sessão em que a Oposição leva o debate até a madrugada para tentar travar as votações.

Manifestantes ficaram na Câmara durante todo o dia (Foto: Lucas Dantas)

Vereadores descontraíram durante a sessão (Foto: Lucas Dantas)

Vereadores Edmilson Souza e Genilda, ambos do PT, tentaram travar a sessão (Foto: Lucas Dantas)

Vereadora Janete Pietá (PT) foi uma das que mais discursou durante o longo expediente (Foto: Lucas Dantas)

Oposição apresentou mais de 40 emendas nas leis de Guti

Com o pretexto de debater, os sete vereadores petistas apresentaram mais de 40 emendas aos dois projetos enviados pelo prefeito. A vereadora Janete Pietá (PT) afirmou por diversas vezes que o prefeito não queria mais governar e queria conceder toda a administração pública à iniciativa privada.

A vereadora Genilda Bernardes, que também é presidente do PT em Guarulhos, disse que irá à Justiça barrar a lei de concessão. O líder da Oposição, Edmilson Souza (PT), minimizou o comentário da correligionária e afirmou que esta possibilidade está sob avaliação.

SiteLock