notíciasNacional

Pé na Estrada – Sorria, você está na Bahia!

10/01/2017 8:57 AM / Rose de Almeida / Atualizado em 10/01/2017 8:57 am

“Você já foi à Bahia nêga? Não?! Então vá!”.  Este verso da música de Dorival Caymmi recomenda conhecer um dos mais pitorescos destinos brasileiros, reconhecido pelas praias, a gastronomia, o Carnaval e principalmente o talento de seus filhos famosos como Raul Seixas, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Ivete Sangalo, o publicitário Nizan Guanaes, os escritores Castro Alves, João Ubaldo Ribeiro, Jorge Amado e Zélia Gattai, os atores Wagner Moura e Lázaro Ramos e uma série de ícones e referências que demonstram sua riqueza cultural.

Lá no Nordeste, além de ser banhado pelo Atlântico, o que lhe confere 50 quilômetros de belíssimas praias e ilhas, é o estado que mais faz divisas com outros: Minas Gerais, Espírito Santo, Goiás, Tocantins, Piauí, Pernambuco, Alagoas e Sergipe, ocupando uma área de 564 mil km2. São famosas cidades como Juazeiro, Feira de Santana, Ilhéus, Itabuna, Petrolina e Vitória da Conquista mas hoje eu quero contar das belezas de sua capital, Salvador.

Fundada como São Salvador da Bahia de Todos os Santos, nomeando quem nasce por lá de soteropolitano, Salvador é de uma riqueza histórica que agrada de ateus aos mais fervorosos cristãos, oferece tradições, dança e música de uma miscigenação estampada no colorido de suas roupas, na alegria de seus habitantes e no misticismo de suas lendas.

Não dá para visitar Salvador e não comer um acarajé na praça, perambular pelo Pelourinho ou amarrar no pulso uma fita colorida do Bonfim. Os monumentos históricos da cidade convidam à contemplação e o calorão sugere uma refrescada com os sorvetes da Ribeira, que desde 1931 faz artesanalmente mais de 60 sabores de sorvete de frutas exóticas, tropicais e ao leite. Claro que não dá prá ficar parado também já que a música, o candomblé, a capoeira e as danças parecem fazer uma trilha sonora contínua pela cidade.

Do axé ao saravá, Salvador respira religiosidade. A Igreja do Senhor do Bonfim, por exemplo, é local de peregrinações, principalmente na primeira quinta-feira após o dia de Reis, ou seja, esta semana. Dizem que a devoção ao Senhor do Bonfim chegou à Salvador através de Teodózio Rodrigues de Faria, capitão de mar e guerra da Marinha portuguesa que ao enfrentar uma terrível tempestade no oceano fez uma promessa ao Senhor do Bonfim de que traria uma imagem do santo ao Brasil caso chegasse vivo em Portugal. A imagem chegou à capital baiana em 1745, na semana de Páscoa e foi colocada na igreja de Nossa Senhora da Penha da França, no bairro de Itapagipe.

Em 1754 foi concluída na Colina Sagrada no morro de Monte Serrat, um dos pontos mais altos de Salvador, a igreja do Senhor do Bonfim onde na frente há uma imensa grade colorida com as fitinhas de devotos e visitantes que registram sua presença no local. Sobre as famosas e coloridas fitinhas, o que se sabe é que surgiram em 1792 como tamanho da medida do braço da imagem do Senhor do Bonfim. Eram feitas de tecidos nobres e traziam frases e imagens do santo para representar um “pedaço” do santo aos devotos visitantes.

O centro histórico de Salvador é reconhecido como Patrimônio Histórico da Humanidade, preservando até hoje construções do período colonial como sobrados, palacetes, igrejas, solares e conventos construídos nos estilos ibérico e barroco. A área compreende a praça municipal onde está o Elevador Lacerda, datado de 1873 ligando a cidade Alta e Baixa, e segue até o Largo de São Francisco englobando também o Terreiro de Jesus, o colorido Pelourinho, a famosa praça Castro Alves do carnaval e o Mercado Modelo, considerado o maior centro de artesanato da América Latina.

Vá com tempo pra percorrer os corredores, conversar com os baianos, degustar uma cachacinha, beliscar umas castanhas e cocadas, escolher bordados e rendas belíssimas, se perder na imensidão de cores das cangas, toalhas e vestidos, encontrar um patuá, figas e outras mandingas, berimbaus e enfeites em conchas. Vá com tempo para colocar o pé na estrada e descobrir o que é que a baiana tem.tx

SiteLock