notíciasDestaque Opinião

Ponto de Vista – O que você faz pelo jornalismo?

12/04/2017 9:32 AM / Alessandro da Mata / Atualizado em 12/04/2017 9:32 am

A comunicação digital e móbile trouxe uma série de benefícios. E também discussões para a sociedade, como o futuro do jornalismo. A internet ganhou menções positivas ao Dia do Jornalista, comemorado em 7 de abril. Gente que torce, respeita e valoriza a arte de disseminar fatos de interesse público com alta qualidade.

Essa rede mundial de comunicação tinha tudo para cair no gosto dos jornalistas. Com ela, ampliou-se o espaço de divulgação, a comodidade e a agilidade na prestação dos serviços. Permitiu-se a geração de conteúdo em múltiplas plataformas, com imensa amplitude e interação imediata com o público. Contudo, para os grupos de comunicação de massa e os profissionais das grandes mídias, essa revolução causou um desalinhamento financeiro.

O ambiente digital ganhou a preferência do público, dado o dinamismo, a pluralidade, o entretenimento a personalização. Então, quanto menor o interesse, menor a publicidade, menor a qualidade… Até mesmo jornais de grande prestígio mundo afora, atualmente, “mendigam” trocados para manter-se vivos. Acesse o britânico The Guardian no celular e tenha na tela o pedido constante por “donativos”.

Ao não pagar pelo conteúdo com profundidade e credibilidade desses impressos, o público sofre um decréscimo no hábito de leitura e por consequência embasamento para o raciocínio lógico. Perde informações sob diferentes óticas, de gente que agrega conhecimentos apurados. O descompasso financeiro se deve ao fato de a propaganda, que estava nos impressos, migrar para as redes sociais. Assim, de 100 mil jornalistas devidamente formados no Brasil, estima-se que apenas 10% estejam nas redações – se tanto.

Essas mesmas redes sociais são palco para jornalistas e relações públicas. E que o ambiente corporativo apresenta demanda significativa. Mas falta veia empreendedora. Assim, resta o apelo: (re)experimente assinar, comprar e ler os impressos, jornais e revistas. Anuncie nesses veículos, pois eles asseguram visibilidade e retorno sobre o investimento. Faça a sua parte para que o jornalismo de origem sobreviva.

Alessandro da Mata

Chief Executive Officer da Speaker Comunicação e Marketing
www.speakercomunicacao.com.br

SiteLock