notíciasNacional

Rinoplastia já é a 7ª cirurgia mais procurada

06/09/2017 9:39 AM / Patrícia Morgado / Atualizado em 06/09/2017 9:39 am

Rinoplastia é a cirurgia plástica feita para modelar ou reconstruir o nariz. Indicada para tratar alterações congênitas ou para melhorar as estruturas do nariz, ela já é a sétima cirurgia mais procurada do Brasil em termos estéticos. De acordo o último censo realizado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), só em 2016, foram 78.039 procedimentos.

Apesar de as mulheres formarem o grosso da clientela, o público masculino e os pacientes acima de 50 anos também têm, ano após ano, contribuído para o aumento desta estatística. “Normalmente, a procura por rinoplastia com finalidade estética acontece no início da fase adulta, quando a pessoa se sente insatisfeita com a forma do nariz. Hoje os homens estão se encorajando mais a fazer esta cirurgia, bem como uma parcela de pacientes, entre 50 a 70 anos, que aproveitam a cirurgia de rejuvenescimento facial para fazer rinoplastia, complementando o resultado rejuvenescedor do procedimento”, conta o Dr. Murilo Louzada, membro titular da SBCP.

A rinoplastia para finalidade estética pode ser realizada a partir dos 17 anos, quando o crescimento da face já está estabilizado. Já em caso de reconstrução nasal, por conta de traumas ou algum problema de saúde (desvio de septo, correções de dificuldades respiratórias ou fissura lábio-palatina, por exemplo), a rinoplastia deve ser feita o quanto antes, para não prejudicar a funcionalidade do nariz. Conforme checagem da reportagem desta Folha Metropolitana, o custo da cirurgia oscila entre R$ 5 mil e R$ 15 mil, dependendo da região e do tipo de complicação de cada paciente.

Cuidados necessários

Antes de qualquer intervenção cirúrgica, contudo, uma série de medidas e cuidados deve ser tomada. O primeiro deles é certificar-se de que o profissional é realmente um cirurgião plástico especialista. Para isso, deve ser membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), estar inscrito de forma regular tanto no Conselho Federal de Medicina (CFM) quanto no Estado onde atua (Conselho Regional de Medicina) e ter um número de Registro de Qualificação de Especialidade (RQE). Esta busca pode ser feita nos sites do CFM (www.portal.cfm.org.br), da SBCP (www2.cirurgiaplastica.org.br) e no aplicativo da SBCP.

Escolhido o profissional, uma avaliação médica é feita para averiguar se existe algum tipo de contraindicação. Também é feita uma avaliação estrutural de todo o órgão nasal para certificar se existe algum problema, como desvio de septo. Na sequência, são solicitados os exames pré-operatórios e só então é marcada a cirurgia, que dura de uma a duas horas e meia, em média.

SiteLock