notíciasDestaque Opinião

Todos investigados da Lava Jato são inocentes, segundo eles mesmos

17/04/2017 9:16 AM / Editorial / Atualizado em 17/04/2017 9:16 am

De acordo com as defesas dos investigados pela Lava Jato, 100% dos políticos são inocentes. Os nomes de 39 deputados, 24 senadores, oito ministros de Michel Temer (PMDB), três governadores, além de outros cargos executivos, foram divulgados pelo relator do caso, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin, na semana passada.

Segundo o artigo 5º, inciso LVII da Constituição, todo cidadão conta com o pressuposto da inocência até que o contrário seja provado, ou até o momento em que recursos não sejam mais possíveis aos acusados. O termo para isso é “trânsito julgado” – que vale para qualquer suspeito de ter cometido um crime.

Ao todo, o STF indicou 108 alvos em 83 inquéritos

encaminhados pela Procuradoria-Geral da República (PGR) à Corte Suprema. Os nomes constantes na lista de Fachin foram mencionados por 78 executivos e ex-executivos do Grupo Odebrecht. Todos os acusados contam, nesse caso, com foro privilegiado – fazendo com que o STF cuide de cada investigado. Outros políticos, sem foro, também tiveram os nomes divulgados e serão julgados por outras instâncias do Judiciário. Destacam-se os nomes dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva, Dilma Rousseff e Fernando Henrique Cardoso.

Considerando o pressuposto de inocência, mencionado acima, e o fato de que nenhum malandro admite seus erros – não importa qual atividade exerça – o fato de todos os políticos negarem as acusações gera uma situação bizarra.

A partir do momento em que, no discurso, todos são inocentes, a ideia de uma suposta e improvável conspiração entre Polícia Federal, Justiça, Ministério Público e delatores pode ser insinuada. No entanto, o contrário disso (em que os investigados estão mentindo) é muito mais plausível. Há o ditado de que a verdade dói, mas é fundamental para que soluções sejam vislumbradas. Que a perna curta das defesas dos políticos acusados não os leve muito longe, para que o Brasil comece finalmente a sair do fundo do poço.

SiteLock