notíciasNacional

Touring, a versão turbo do futurista Honda Civic

07/04/2017 9:51 AM / Ernesto Zanon - Especial para a FM / Atualizado em 07/04/2017 9:51 am

Um dos carros mais futuristas que já fazem parte do presente, o novo Honda Civic, que está em sua 10ª geração, oferece na versão Touring, a top de linha, tudo e mais um pouco do que se pode esperar em conforto, performance e tecnologia. Conta com motor 1.5 turbo associado à nova transmissão CVT, que garante desempenho superior nas mais diferentes condições. Um capítulo à parte é o sistema LaneWatch, que minimiza os pontos cegos por meio de uma câmera posicionada abaixo do retrovisor direito, reproduzindo as imagens na tela central.

Avaliado pelo GuaruhosWeb durante uma semana, o Civic G10 Touring – lançado há cerca de seis meses no Brasil – ainda chama a atenção por onde passa ou para. Como já citado durante avaliação da versão EXL, lembra aqueles carros do futuro que a gente via em filmes de ficção científica nas últimas décadas do século passado. Mas tudo tem seu preço. Comercializado na faixa dos R$ 125 mil, fica acima de concorrentes diretos equipados com motores turbo, como o Chevrolet Cruze LTZ (1.4), que sai por R$ 110 mil na versão mais completa, e o Citröen C4 Lounge (1.6), na faixa dos R$ 100 mil.

O novo motor 1.5 de quatro cilindros, que equipa a versão Touring, traz turbo de baixa inércia, injeção direta, variação de tempo de abertura de válvulas (VTC) e válvula wastegate eletrônica. Ele gera 173cv a 5.500 rpm, com o torque linear de 22.4 kgfm entre 1.700 rpm a 5.500 rpm. Com a nova transmissão continuamente variável, entrega ampla potência ao longo de toda a faixa de trabalho do motor.

No pé, o resultado aparece a todo momento. No uso urbano, responde bem em baixas rotações, acionando o turbo, nas pequenas arrancadas possíveis, seja em trocas de faixas ou saídas rápidas. Quando vai para a estrada, sensação de prazer e desempenho perfeito. Nas poucas situações em que foi possível acelerar um pouco mais, em condições de teste, extrema facilidade para atingir velocidades mais altas. O câmbio CVT é quase imperceptível, com trocas precisas mais do que suaves.

Por dentro, sofisticação e espaço

O Civic Touring tem o interior todo remodelado, refletindo por dentro toda a sofisticação presente no design externo. Conta com materiais de alta qualidade, macios ao toque, no painel de instrumentos, laterais de porta, forro de teto e no largo console central. O entre-eixos alongado e a carroceria larga se refletem em ótimo espaço. Com o aumento das medidas para ombros, quadris, pernas e joelhos, o Civic leva cinco adultos com elevado nível de conforto. O console central, completamente reconfigurado, traz 7,2 litros de capacidade, permitindo o alojamento de tablets ou de garrafas de água grandes, com a tampa fechada.

Dirigir o Civic Touring traz experiências bem interessantes e até divertidas que podem deixar o motorista “mal acostumado”. O sistema LaneWatch, que era oferecido no Brasil apenas no Honda Accord, o irmão maior e mais sofisticado, é de se tirar o chapéu. Basta acionar a seta para o lado direito para surgir a imagem do que se veria apenas no retrovisor na tela central de sete polegadas. Exagero? Não. É o futuro.

Para completar, o porta-malas – que já havia crescido consideravelmente na nona geração – foi ampliado para até 525 litros, com posição de carregamento baixa, ampla abertura e área de carga mais larga que a do modelo anterior.


SiteLock