Connect with us

Sports Week fala de DAOs no mundo dos esportes

DAOs no mundo dos esportes

Economia

Sports Week fala de DAOs no mundo dos esportes

A Sports Week é a seção de esportes do CoinDesk, site sobre criptomoedas. Entre outros temas, a edição desta semana fala das DAOs no mundo dos esportes. 

O que é uma DAO?

Uma DAO, ou Organização Autônoma Descentralizada, é um modelo de gerenciamento que surgiu na comunidade das criptomoedas. A principal ideia deste tipo de organização é que ela possa funcionar sem qualquer tipo de hierarquia, operando através de um conjunto de regras codificadas por contratos inteligentes, ou seja, um programa de computador. Como o código é aberto, uma DAO é transparente, com regras e transações que podem ser vistas por todos os seus membros. 

DAOs no mundo dos esportes

A matéria do Sports Week começa com um cenário imaginário, que o próprio texto admite ser muito improvável. Na final de um Super Bowl, o time se vê diante de uma encruzilhada: empatar o jogo ou tentar a sorte com um tempo extra. Neste momento, fãs do time que fazem parte da DAO do time podem votar em uma decisão através do celular. 

Porém, ainda que uma realidade dessas esteja muito distante, existem projetos DAO esportivos que objetivam ter um time próprio no futuro. O texto defende que, caso estes projetos sejam bem sucedidos, eles podem revolucionar a forma dos fãs e até dos jogadores se relacionarem com o esporte. 

DAO tenta comprar o Denver Broncos

Um exemplo deste tipo de projeto é a DAO BuytheBroncos, que até chegou a tentar comprar o time de futebol americano Denver Broncos. Sean O’Brien, cofundador do projeto, defende que “os fãs estão clamando pela habilidade de não serem apenas fãs, mas de também terem uma voz”. 

O’Brien e seu amigo de longa data, o advogado James Wigginton, souberam que o time seria vendido, então decidiram criar uma base legal para que a organização pudesse comprar o time como uma cooperativa. “Isso poderia potencialmente revolucionar a propriedade de fãs, porque uma cooperativa – diferente de uma corporação – permite que os usuários de seu produto sejam donos desse produto”, explicou Wigginton. 

Assim que o projeto estabeleceu sua base legal, os fundadores passaram a chamar mais fãs de esporte para participarem. Atualmente a DAO conta com mil participantes, inclusive jogadores do time, cujos nomes a empresa ainda não pôde revelar. Até o governador do Colorado, Jared Polis, afirmou que gostaria de participar da DAO em um evento em fevereiro. 

O cofundador, Sean O’Brien, explicou que a ideia do projeto não é que os fãs participem de decisões como táticas e jogadores nas partidas. Mas O’Brien explica que o fã terá uma voz em certas situações. Um exemplo é se o time estiver pensando em mudar sua sede de cidade. 

Ben Garland, ex-jogador do Bronco e veterano da NFL, é um dos nomes ajudando a vender o projeto. Ele explica que a ideia da DAO “incentivaria jogadores a entrarem e permanecerem em um time. O que adiciona valor ao time”.

Embora a ideia tenha muito potencial, a DAO ainda está longe de arrecadar o valor necessário para comprar um time da NFL. O’Brien, cofundador da organização, contou a Sports Week que sabia que a ideia era arriscada. Mas ele ainda acredita que alguém ainda irá conseguir inserir uma DAO no universo esportivo. 

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

To Top